segunda-feira, 21 de junho de 2010

Joinville tem uma igreja para cada mil habitantes

Conforme matéria publicada neste domingo, dia 20, no caderno Anexo D, do jornal A Notícia, Joinville (SC) registrou na última década a instalação de 560 novos templos religiosos, com as denominações evangélicas puxando a fila. Em números arredondados, considerando apenas o período analisado pela reportagem e levando-se em conta uma população de 500 mil moradores, Joinville fica com a média de uma igreja para cada mil habitantes. Não se trata apenas da abertura de novos locais de culto, mas da criação de novas entidades religiosas, sobretudo evangélicas, geralmente fruto de dissidências das religiões mais antigas e tradicionais.

Com base no último levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), feito em 2000, os católicos representam 73% da população da cidade, enquanto os evangélicos são 22%. Entre os protestantes, as igrejas Assembleia de Deus (28.424 mil), Luterana (26.337 mil) e Quadrangular (12.456 mil) lideram o quadro de denominações com maior número de fiéis em Joinville. Um registro curioso é o número de evangélicos sem vínculo institucional, ou seja, aqueles que professam a fé evangélica mas não são formalmente integrantes de nenhuma igreja: 11.132 mil.

Os números revelam um panorama interessante, considerando o aspecto da diversidade religiosa e da valorização da vida espiritual. Por outro lado, o cenário é também preocupante. O surgimento de novas igrejas, em muitos casos, é em função do descontentamento dos fiéis com sua religião de origem, e tem a rebeldia, desvios doutrinários ou a mera divergência de opiniões como motivadores. Isso, somado à facilidade de se registrar uma nova igreja, gera um movimento de banalização da crença e fragmentação da fé, principalmente dentro no contexto protestante, onde o número de novas comunidades cresce a cada ano, muito embora as diferenças doutrinárias entre elas sejam mínimas e, às vezes, inexistentes ou injustificadas.

Os pastores José Paulino Müller, da Igreja da Família, Wilson Roberto Gonçalves, da Igreja Jardim de Deus, Evaldo Duque Estrada, da Comunidade Siloé, e o trio Neemias Cecílio, Sebastião André e José Matias, da Igreja Resgatte, são alguns representantes entre as igrejas novatas e, na matéria assinada por Diego Rosa, explicam a razão de existir de suas congregações. Pesquisadores, professores e figuras como o padre Dúlcio Antônio de Araújo, da Diocese de Joinville, e o pastor Gilson Oliveira de Siqueira, presidente do Conselho de Pastores, também comentam a “escalada da fé” na cidade. Confira neste link os textos da reportagem.

Seja o primeiro a comentar

Related Posts with Thumbnails
Creative Commons License
O blog Amplificador, de [jb] João Batista, está sob uma licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at Blog Amplificador.
Permitida a reprodução, total ou parcial, desde que citada a fonte e o autor, exceto para uso com fins comerciais.

Amplificador © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO