terça-feira, 14 de julho de 2009

Vertentes do Rock (1)

Vertentes são ramificações a partir de um estilo ou eixo principal. Isso serve para a música, a literatura, a ciência, a filosofia, entre outras atividades humanas. Em termos de música e, no nosso caso, do rock como estilo principal, podemos entender vertentes com subgêneros, sub-estilos ou sub-tipos de música derivadas do rock. Algumas vertentes são fáceis de identificar, por ficarem presas ao gênero principal, outras nem tanto, por se afastarem bem daquele estilo que as originaram, ganhando vida própria e se transformando por si só num estilo independente. Isso quer dizer que nem sempre dá para categorizar as coisas como definitivas e, na música, uma arte sempre sujeita a todo tipo de influência, tal característica está bem marcada. O que é relevante aqui, no entanto, não é se prender à regras classificatórias, mas conhecer e entender o movimento do rock na dinâmica da cultura, com base nas suas transformações, estilos e tendências.

Rockabilly
Mistura de Rythm & Blues, Country e Western, esse estilo teve como precursores nomes como Carl Perkns e Bill Haley and the Comets. EM 1955, Bill Haley gravou o single "(We're Gonna) Rock Around the Clock", que vendeu mais de 22 milhões de cópias nos EUA e introduziu a garotada da época ao ritmo alucinante do Rock and Roll original, que nascia naquele momento. "Rockabilly" é o apelido carinhoso que se dá hoje aos ídolos do velho e bom Rock and Roll. É como se disséssemos "Rock Raiz". Outros nomes da época também devem ser lembrados como Ricky Nelson, Jerry Lee Lewis, Johnny Cash, Roy Orbison, The Everly Brothers, Chuck Berry, Eddie Cochran, Buddy Holly and Gene Vincent. Existem algumas bandas de rockabilly que misturam elementos de outros estilos, como o punk, dando origem ao chamado Psychobilly.

Pop Rock
Como o próprio nome diz, este estilo é o famoso "popular", ou seja, feito e direcionado para o grande público, não importando a tendência ou preferência musical de cada banda ou fã. O sucesso das bandas de Pop Rock começaram a ficar mais evidentes a partir da década de 80, quando bandas como U2 já colocavam milhões de pessoas em estádios enormes, em suas mega turnês mundiais, o que ocorre até nos dias de hoje.

Gótico/Dark
No final dos anos 70, mas precisamente em 1979, bandas oriundas do movimento Punk, influenciadas por clássicos do punk rock e outros astros da música como Lou Reed, Velvet Underground e David Bowie, formaram uma nova corrente musical, novamente em Londres, chamada Gothic Music. Os "góticos" ou "darks", como ficaram conhecidas essas bandas, introduziram ao som punk notas musicais melódicas, teclados, sintetizadores e muita tecnologia, numa verdadeira releitura musical. As letras são mais trabalhadas, falando de amores platônicos, viagens ácidas e alucinógenas, loucuras da mente e contendo citações de poetas famosos, como o francês Baudelaire. Nos anos 90, os góticos começaram a se engajar mais aos movimentos GLS e assumiram de vez o front na batalha pela liberdade sexual mundial.

Techno
Nos meados da década de 80, bandas européias, influenciadas principalmente pelos alemães do Kraftwerk - pioneiros e fundadores da Techno Music mundial, iniciaram uma verdadeira revolução musical que chegou as casas noturnas e danceterias de todo o mundo, levando as pessoas à loucura com o beat alucinado das músicas bem trabalhadas, sintetizadores e vocais eletrônicos e amplificados. Esta revolução coincidiu com a entrada definitiva dos computadores na vida das pessoas em todo o mundo. Mas estes pioneiros do techno realmente fizeram história ao introduzir o computador à cena musical da época. Hoje o techno não é apenas uma vertente do rock, mas um estilo com vida própria, com seus próprios sub-estilos que merecerão uma análise mais detalhada e despreconceituosa em outra ocasião aqui no Amplificador.

Surf Music
No final dos anos 50 e durante a década de 60, as primeiras bandas representantes do Surf Music tinham um som basicamente igual ao Rock and Roll, porém com suas letras falando sobre o surf, os campeonatos entre cidades, lindas garotas, desilusões amorosas e tudo o que envolve o mundo do surf. Neste período bandas como os Beach Boys representaram o estilo que influenciou muitas estrelas do rock, dentre elas o vocalista dos Ramones - Joey Ramone. A partir da década de 80 até os dias de hoje, as bandas de surf music iniciaram um engajamento social nas suas letras, com críticas às empresas que poluem o meio ambiente. Foi a fase “ecologista” do estilo.

Rock Progressivo
Estilo que teve seu início na década de 70, quando bandas de rock resolveram introduzir em suas composições efeitos sonoros mais parecidos com arranjos de ópera e com música erudita. Teve forte influência do jazz. Acordes dissonantes, solos de guitarra e teclado demoradíssimos e elaboradíssimos marcam este movimento, que ao final da década de 70, despertou todo o ódio dos roqueiros tradicionais e foi o principal alvo dos ataques das bandas punks.

Punk Rock
O punk em si está ligado a um movimento cultural, envolvendo moda e comportamento, muito mais que apenas um estilo de música. Enquanto música, o punk foi criado nos anos 70, na Inglaterra, caracterizado por letras satíricas com críticas políticas e sociais. Quanto ao som, as influências da maioria das pioneiras bandas punks foram T-Rex, Stooges, MC-5, Rolling Stones e outras bandas do final dos anos 60.

Folk Rock
A importância do folk rock no cenário do rock’n’roll em geral pode ser sentida na fama de Bob Dylan ou até mesmo nas raízes dos Beatles que, antes mesmo de serem “osBeatles, possuíam um grupo de folk music. A música “folk” (do inglês “povo”) americana ou britânica serviu como influência para vários grupos de rock destes países, tornando-se fonte de transformação do próprio rock. É necessário enfatizar que essa música “popular” aqui conceituada é bem diferente daquela que temos em mente quando pensamos em Música Popular Brasileira (MPB). Nos Estados Unidos e Inglaterra, folk music é aquela que não tem autor próprio, como as cantigas de roda ou canções de ninar, que passam de pais para filhos durante gerações, sem que seu verdadeiro autor seja mencionado. Outro fator importante da folk music é que, através dos tempos, ela foi sendo alterada, ganhando novas versões e novos sentidos, muitas vezes bem distintos de seus originais. Este tipo de música surgiu por volta dos anos 1930, quando compositores desconhecidos cantarolavam pelas ruas e em suas casas, transmitindo seus conceitos e idéias. Com o passar dos anos, a folk music passou a ser usada como forma de expressão política, refletindo os problemas e os desejos da sociedade ou comunidade em que fora criada. Aliada ao rock, a folk music transformou-se em folk rock, uma nova modalidade musical que misturava as letras sérias e políticas do folk com as guitarras frenéticas do rock. A transição de um estilo para outro, até a sua completa junção, aconteceu durante os anos de sucesso de Bob Dylan, um dos maiores, senão o maior, representantes deste tipo de música.

HardCore
Enquanto estilo musical, o hardcore não especifica um gênero em especial. A palavra “hardcore” é usada para definir algo extremo, que chega aos limites de suas próprias características. Por exemplo: um filme pornográfico hardcore é aquele que traz as cenas mais ousadas, mais obscenas, mais fortes. Dessa forma, hardcore poderia ser qualquer banda de qualquer estilo, já que uma banda death metal hardcore seria aquela mais pesada, mais rápida, mais inacessível aos não-iniciados no gênero. Contudo, na história do rock, convencionou-se chamar de hardcore os grupos que executam um som similar ao das bandas da segunda geração punk britânica, surgida no final da década de 1970, a partir de grupos underground. O hardcore é um punk rock mais agressivo, mais tosco, mais direto, menos melódico e infinitamente mais polêmico, com um som muito rápido e pesado. Normalmente as bandas são formadas por apenas três pessoas (“Power Trio”). As letras são basicamente protestos contra políticos, patrões e religião - temas herdados do punk. Aliás, este ritmo está incluso no que se convencionou chamar de Cena Punk, englobando estilos de moda, tipos de comportamento e filosofias de vida. Existem bandas que falam sobre esportes radicais em suas letras como o skate, surf e bike. O hardcore é a trilha sonora da galera que curte esses esportes.

Grunge
É a denominação utilizada para caracterizar a grande gama de grupos saídos de Seattle (EUA), no início da década de 90. Principiantes ou não, estas bandas foram colocadas em um só capítulo da história do rock, chamado “grunge”, cuja moda tomou conta do mundo há alguns anos. Cabelos compridos e despenteados, camisas de flanela amarradas na cintura, camisetas de banda e bermudões largos compunham o visual grunge, que colocava garotos e garotas dentro de um mesmo estilo. A moda era ser anti-moda. Claro que o visual adotado por estes adolescentes era copiado de suas bandas preferidas que, muito antes de tudo isso, já se vestiam assim simplesmente por gostarem. E foi nessa onda grunge que muitos se esqueceram do verdadeiro motivo pelo qual os jovens estavam se vestindo assim: a música. O movimento grunge continha grupos de rock com letras de protesto e um som agressivo. A base musical era a mistura do punk com o heavy metal, obtendo um resultado tão agressivo e gritante quanto suas letras. Pearl Jam e Nirvana são os nomes de peso nesse estilo.

(Com informações compiladas)

Seja o primeiro a comentar

Related Posts with Thumbnails
Creative Commons License
O blog Amplificador, de [jb] João Batista, está sob uma licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 3.0 Brasil License.
Based on a work at Blog Amplificador.
Permitida a reprodução, total ou parcial, desde que citada a fonte e o autor, exceto para uso com fins comerciais.

Amplificador © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO